domingo, 4 de Outubro de 2009

Regras de pontuação

Ponto final
Utiliza-se o ponto final para:
I. Indicar uma pausa grande. Utiliza-se no final de uma frase (seja esta composta por uma ou muitas palavras) e implica que a informação que queríamos transmitir está completa.
Exemplo: "O sol espreguiçou-se e escorregou para a linha do horizonte. Estava cansado."
II. Indicar uma pausa muito grande, com uma ligeira alteração de tópico ou propósito. Utiliza-se no final de um parágrafo. É chamado de ponto final parágrafo.
III. Marcar uma abreviatura, sendo chamado de ponto de abreviatura. Exemplo: "Sr. - Senhor"
IV. Distinguir a contagem de pontos ou uma enumeração feita por números (ordinais ou cardinais). 1.º (...) ou 1. (...)

Dois pontos
Utilizam-se os dois pontos para:
I. Introduzir o discurso directo ou citações.
Exemplo: "O murmúrio não se fez esperar: - A francesa fugiu com o amante..."
II. Apresentar uma enumeração de coisas.
Exemplo: "A paisagem estendia-se à sua frente: o rio, as lezírias, os touros bravos e os campinos."
III. Apresentar uma frase ou oração descritivas.
Exemplo: "A pequena olhou espantada: era uma casa pequenina e pitoresca, coberta de heras, com portadas esculpidas nas janelas e um pónei cor de areia à espera junto da porta."

Ponto de interrogação
Utiliza-se o ponto de interrogação para:
I. Indicar uma entoação interrogativa.
Exemplo: "E o que significava tudo aquilo? Não seria a famosa vingança que António lhe prometera a começar a dar frutos?"

Ponto de exclamação

Utiliza-se o ponto de exclamação para:
I. Exprimir aspectos emotivos: espanto, ironia, alegria, etc...
Exemplo: "Oh! Pois então! Não havia de faltar mais nada!"

Ponto de interrogação e ponto de exclamação

Utilizam-se estes dois pontos em sequência para:
I. Exprimir espanto e admiração com uma entoação interrogativa.
Exemplo: "Como?! Não podes estar a falar a sério! Ele bateu-te?!"

Reticências

Utilizam-se as reticências para:
I. Indicar que a frase ficou incompleta.
Exemplo: "Bem... se não se importasse... Posso?!"
II. Expressar hesitação, dúvida, ironia, malícia, etc...
Exemplo: "Oh, claro! Então, podia lá eu não acreditar em ti..."

Ponto e vírgula
Utiliza-se o ponto e vírgula para:
I. Separar orações quando estas já fazem uso de vírgulas e se encontram aglomeradas numa frase longa.
Exemplo: "Afonso deixou a sua montada escolher o caminho, a passo lento, enquanto olhava as transformações da paisagem: o velho carvalho, fendido por um relâmpago, era um tronco tombado; o bosque, que outrora parecera estender-se ininterruptamente, era uma fileira dupla de árvores novas; os campos agrícolas, inexistentes na sua infância, eram percorridos por homens e mulheres atarefados."
II. Separar orações subordinadas com o mesmo valor, que se encontram dependentes da mesma oração principal (ou subordinante).
Exemplo: "Joaquim fechou a porta com estrondo e susteve a respiração: estava tudo ali mesmo ao seu alcance, era só estender a mão; falar com cuidado para não assustar a tia; manter a fachada que tão cuidadosamente construíra; elevar, talvez, a ilusão a um novo patamar..."
III. Marcar o final das alíneas em textos de direito, política, etc.
Exemplo: "a) todos os membros devem ser eleitos democraticamente."

Travessão
Utiliza-se o travessão para:
I. Introduzir o discurso directo.
Exemplo: "- Bom dia! - a rapariga acenou alegremente na direcção do Paulo."
II. Isolar orações de discurso indirecto no meio do discurso directo.
Exemplo: "- Bom dia! - a rapariga acenou alegremente na direcção do Paulo, - então, ontem correu tudo bem?"
III. Separar ou destacar expressões que complementam o que se diz numa frase ou oração.
Exemplo: "Sacudiu a cabeça com força, em desespero de causa, a tentar esquecer todas aquelas ideias - a Joana com o Mário; a sua mulher e o seu melhor amigo - que lembravam demasiado os guiões das novelas."

Retirado do site "Criar Mundos"

(Nota: em aula veremos os contextos em que se utiliza a vírgula)
O aluno tem também na página da escola uma ficha sobre a pontuação (pode chegar lá clicando aqui; depois é ir a Informações e Materiais Pedagógicos)

Sem comentários:

 
Site Meter